Páginas

Diferentes formatos para uma mesma sombra

Atendendo à sugestão de post da Natália e com base nas dúvidas que surgiram entre algumas amigas, resolvi falar um pouco sobre modelos e formatos de sombras e os diferentes tipos de olhos.

A primeira coisa que precisamos identificar são os “lugares” dos olhos. Acompanhem na imagem:
Pálpebra é a exatamente a pelinha que cobre o globo ocular. Logo acima da pálpebra e abaixo do osso há uma “baixinha”, que marca o que chamamos de côncavo. Não achei nomes para identificar a parte acima do côncavo e abaixo da sobrancelha, que é onde geralmente usa-se as sombras mais claras para iluminar.

O tipo, o formato e o tamanho do olho logicamente variam de pessoa para pessoa. Por isso que às vezes acontece de uma mesma maquiagem “aparecer” mais em uma pessoa do que em outra. Algumas têm o olho mais “semi-aberto”, com a pálpebra em evidência. Outras que os olhos abertos escondem completamente a pálpebra (casos de que a sombra “não aparece”). Há também as que simplesmente têm um “espaço” maior entre os olhos e a sobrancelha, o que acaba fornecendo uma maior “tela” para a pintura que é a maquiagem. É muito importante que você conheça o seu tipo de olho e teste bastante para saber qual formato fica melhor em você. Embora alguns sites e blogs dêem dicas, o acerto-erro ainda é, talvez, a melhor forma de aprender nestes casos.

Seguindo a sugestão do post, vamos imaginar que só temos apenas uma cor de sombra disponível (um cinza chumbo, marrom escuro ou preto, de preferência) e um pincel comum (esponjinha). Vejam alguns modelos:



1. Clássica: aplicada uniformemente por toda a pálpebra, como costumavam fazer antigamente. A sombra escura deve deixar o olhar mais sedutor. Dependendo do formato do olho, pode dar a impressão de estar mais aberto ou mais fechado, mas em todos os casos mais “fundo”. Dica: se tiver a pálpebra que se esconde quando abre os olhos, experimente esfumar a sombra um pouco mais para cima - com cuidado para não parecer que levou um soco, ok?

2. Estilo delineador discreto: a sombra é aplicada rente aos cílios, como se fosse um delineador. Ideal para uma maquiagem mais prática e para o dia-a-dia. No caso da sombra escura, deixa o olhar mais vivo, com aspecto de “acordado”.  Se tiver os olhos mais caídos, subir um pouco uma “perninha gatinho” combate o efeito.

3. Angulada dramática: aplicada suavemente na pálpebra, é reforçada na área do côncavo fazendo um V no canto do olho. O esfumado tira o aspecto geométrico. Para esfumar, use pincel apropriado ou esfregue suavemente os dedos nas bordas do desenho. O formato mais “gatinho” é bastante democrático e deixa o olhar poderoso. Ideal para ser usado à noite.

Com um destes três modelos ou outros que vocês podem encontrar por aí (ou mesmo inventar, por que não?) e generosas camadas de rímel, já dá para se ter um olho destacado sem precisar nem fazer degradê de sombras.

Quase todas as marcas de maquiagem possuem opções de sombras unitárias, em pó ou compactas. Comentem dizendo quais são as preferidas de vocês.

Beijos e até a próxima!

Quanto tempo você gasta com beleza?

Olá meninas!

Não, o Diva Genérica não morreu! Estivemos um tanto ausentes por causa de alguns acontecimentos que depois contamos aqui, mas prometo que vamos tentar voltar a postar no blog com a costumeira freqüência.

E então, divas, me contem: vocês já pararam para pensar quanto tempo a gente gasta se “empetecando”?

Dia desses eu parei para fazer as contas e cheguei à conclusão que preciso de, no mínimo, 1 hora e meia para tomar banho, decidir a roupa, ajeitar o cabelo e fazer a make antes de sair. Claro que, várias vezes, não tenho todo esse tempo, daí acabo saindo sem a make e com o cabelo do jeito que está mesmo. E algumas dessas vezes fico me sentindo mal, desarrumada e até feia.

Essa discussão acerca da tripla jornada feminina rende. Porque além dos minutos gastos no trio look + cabelo + maquiagem, também contam as horas em salões de beleza, depiladoras, manicures e outros tratamentos estéticos.

Mas parando para pensar: quanto de tempo será que gastam os homens? Um banho, vestir a roupa, pentear o cabelo. Meia-hora, creio eu, no máximo! E os que são lindos continuam lindos, os charmosos continuam charmosos, mesmo sem passar corretivo nas olheiras ou blush para dar aquele ar de saudável.

A Larissa, do Ranking de Cosméticos, fez um desafio de passar 5 dias sem usar maquiagem que culminou em um post ótimo e vários comentários discutindo a respeito. Outro exemplo  que temos na blogosfera é a Cris Guerra, do badalado Hoje vou assim, que quase não usa maquiagem e continua sendo mega estilosa. E então, será que quilos de maquiagem são mesmo tão indispensáveis assim no nosso dia-a-dia?

Claro que não estou aqui pregando a queima das necessaires - mesmo porque eu teria muita, mas muita dó de me desfazer da minha -, mas lançando mais uma reflexão de que é possível estar de bem consigo mesma, ainda que de cara limpa e cabelo natural; e que o “empetecamento” não deve ser uma obrigação ou uma forma de encobrir nossas inseguranças; mas sim uma coisa divertida, prazerosa, um lazer que nos permitimos sempre que podemos.

O que me dizem vocês?